É sabido que a parte mais doída do corpo é o bolso. Estamos pagando, com nossos impostos, verdadeiros bandidos que estão legislando em causa própria – e não a favor da população. O Código do Consumidor nos protege.

Podemos obter o dinheiro de volta de um produto ou serviço que não corresponde ao que nos é vendido. Será que é possível mover uma ação coletiva, com base no Código do Consumidor e ou outras leis, que nos permitam não pagar os impostos cobrados, que estão sendo usados de maneira desonesta e fraudulenta?

Explico melhor: seria aberta uma conta judicial, onde os impostos seriam depositados, mas não seriam pagos diretamente para o Estado.

O Estado teria de ganhar a causa para poder receber, de fato, esses impostos.

Isso daria um ATRASÃO nos recebimentos do governo que, pressionado pelo dinheiro, pararia de aprovar leis em causa própria.

O dinheiro dos impostos, depositado em juízo, só seria liberado se as reformas exigidas pela sociedade fossem feitas.

Aí garanto que o governo iria acompanhar os anseios da população.

Vejam, não estou propondo não pagar impostos: estou propondo pagar todos impostos em juízo, em dia, etc. Honestamente. Mas sem que esses recursos fiquem diretamente disponíveis para o governo federal, estadual ou mesmo municipal. União, deposito conta judicial A, Estados: depósito em conta judicial B. Municípios, depósitos em conta judicial. Simples assim.

Será que isso é possível? Não sei ao certo. Mas que seria ótimo seria. OAB ou outras entidades poderiam encabeçar isso. As palhaçadas dos governantes iriam acabar rapidamente. E os 3 patetas parariam de brincar conosco, além de manter desdém pela nossa inteligência também.

ATRASÃO DE IMPOSTOS neles.

(1)